domingo, 18 de outubro de 2009

O Cereal Killer (Estreia!)

O Trajectória Aleatória estreia a sua primeira série. Um capítulo por dia, 12 capítulos ao todo, começando hoje e terminando no último dia do mês. A história? Um policial chocante e sem qualquer regra.

O exercício já foi apresentado aqui no blog: uma história escrita de seguida, sem parar para pensar no que se escreve nem nas consequências do que é escrito. Esta tem mais de 3 anos (foi escrita em Agosto de 2006!), pelo que no que toca ao meu património literário é uma espécie de relíquia com cheiro a bafio. Segue a primeira parte. Espreita absoluta!


1

Jovial Tristenho desceu a rua da aldeia aos pulinhos, como se de um insuflável se tratasse. Estava bêbado, é certo, mas ainda sabia distinguir um poste de um pauzinho de chupa-chupa, pelo menos pelo tamanho; a cantarolar, saltitou, virou algumas esquinas, quer à esquerda quer à direita, mas sentiu-se rotineiro, e por isso atirou-se para dentro de um poço que por ali passava.

- AI!- berrou o poço, a sentir uma coisa a entrar-lhe pela garganta. Seria uma espinha do peixe que comera ao almoço? Não lhe parecia, porque a dor era característica de outra coisa, e para além disso não almoçara peixe naquele dia. Começou, portanto, a meter as mãos pela boca adentro, á procura do invasor, e por pouco não lhe escapava das mãos a figura bêbeda e cantarolante de Jovial.

- Que faz você dentro da minha garganta?- perguntou o poço com maus modos.
Jovial disse-lhe boa noite, e recomeçou a cantarolar, desaparecendo por uma ruela; mais tarde, o poço foi atropelado por uma carroça, devidamente multada por excesso de velocidade.

Jovial entrou em casa, e o candeeiro que deixara ligado antes de sair comprimentou-o com um alegre:

- Como vai a vida?

Jovial cantarolou “As pombinhas da Catrina”, atirou-se para cima do sofá e adormeceu, sem se dar conta que o candeeiro o insultava violentamente pela sua falta de educação para com os candeeiros; o candeeiro acabou por perecer ao calor por ele próprio produzido, pois Jovial esquecera-se de o desligar antes de adormecer descabidamente no sofá.

.

1 comentário:

Xuxu disse...

Grande trip de alucinógenos?